Hoje eu falei pra mim, jurei até

que essa não seria pra você, e agora é.

Olha, eu nunca fui de usar música nos meus títulos. Mas é que depois de tanto tentar não te lembrar, hoje foi inevitável. E essa fração de música parece traduzir bem o sentimento de todos os dias.

Eu não sei mais acordar e não querer teus beijos de bom dia. Não sei mais atravessar a rua sem querer teu braço para agarrar. Não sei mais sorrir com os olhos se tu não está me olhando. E eu tento, todos os dias eu tento. Eu prometo pra mim mesmo que amanhã escrevo sobre você, hoje não. Amanhã sinto sua falta, hoje não. Amanhã, hoje não. Hoje não posso, hoje não quero.

Lembra daquela vez que eu fui na sua casa e tudo pareceu como se tivéssemos trocado de alma? Ou então, daquela vez que dançamos e cantamos juntos, na mesma vibração, em uma festa que parecia só haver eu e você?

Não sei mais esconder a falta que me faz poder sair correndo pra te ver e te contar que não tá dando, tá difícil por aqui. Você pode me ajudar? Diz que pode, só você pode…

Eu escuto as canções que não deveria escutar só pra te manter por perto mesmo sabendo que está longe. Eu juro que quero seguir só, mas onde quer que eu vá há um pedaço de você. De nós.

Apesar de tudo, nós ainda somos nós. E creio que pelo amor do amor, sempre seremos nós. Enquanto isso, eu vou tentando colorir os dias, suprir a falta e desabafar com palavras jogadas tudo que sinto e que me pesa. Tudo que tu é, foi e sempre vai ser pro meu coração.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s