O tempo passa e a gente (quase) não percebe

O meu último post aqui foi em janeiro, agora já é abril. Vou soltar o velho e bom clichê: o tempo voa. E é verdade.

Tantas coisas pra mim mudaram nesse tempo: comecei a faculdade, descobri que tô no caminho certo, quebrei meu coração. Chorei, dei risada, fui triste e fui feliz. Usei mais delineador, pintei a unha de vermelho e arrumei meu guarda-roupa. Fiz novas amizades, deixei algumas que não valiam a pena pra trás, outras continuam mais fortes do que nunca. Encerrei um ciclo e comecei outro, mas não necessariamente nessa ordem. Quando a gente muda, as coisas ao nosso redor mudam também.

Ontem, antes de dormir, eu estava pensando na vida e o rumo que ela toma devido as nossas escolhas. Hoje acordei com um sentimento de estar fazendo as escolhas certas, e não há paz interior maior que essa.
Tem dias que saio de mim e entro em pânico pensando que vai dar tudo errado, que fiz errado. Mas então no segundo seguinte uma voz dentro de mim diz que, por mais difícil que seja, é esse o caminho. E há algo (muito) belo nele. Então fico em paz novamente.

Aprendi que em cada escolha feita alguma coisa você perde e outra você ganha. Mas isso já é óbvio, só que levei um tempo pra entender. Tempo esse que a gente as vezes finge que não vê passando. Tempo esse que passa e a gente nem vê.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s