Uma questão de ‘as vezes’…

As vezes tudo é uma droga.

Sabe quando nada sai como planejado e dá tudo errado? Pois é. E então no fim do dia tudo que temos é uma bando de caraminholas na cabeça.
Durante toda a minha vida houve inúmeros dias em que isso aconteceu. Inúmeros. E tudo que eu podia fazer era esperar pra ver se, um dia, as coisas ficavam melhores. Por muito tempo eu achei que não, não ficariam. Mas, se tem algo que eu aprendi é que sim. As coisas ficam melhores.

Pode demorar um pouco, mas melhora. Ah, melhora! E é claro que nem sempre é lindo e fácil (na maioria das vezes não é. nunca é.) Só que sou daquelas que acredita que se você quer, você consegue. Então se eu quero que os dias em que tudo vira uma imensa droga vá embora, eu tenho que fazer com que ele vá embora. Certo. Mas como? Simples: absorvendo somente o que faz bem.
Porque em tudo há um lado bom. Até naquele dia em que o universo conspira contra cada suspiro seu.

Demorei muito pra entender isso. E agora que entendo, tento ser alguém melhor. As vezes, quando não dá certo, não era pra dar. Se não foi agora, lá na frente vai ser. Acredito com todas as minhas forças nisso.

Imagine a seguinte situação: você acorda atrasada para aquela aula importantíssima e ainda tem que se arrumar. Daí você está saindo de casa correndo desesperadamente porque daqui há um minuto o seu ônibus vai passar e você não pode perdê-lo de jeito nenhum. Só que bem na hora que você vai atravessar a rua para ir ao ponto, o farol abre. Pronto! Perdeu o ônibus (e a aula). Então você realmente chega atrasada.
No fim do dia, seus amigos te chamam pra sair e você nem ta muito afim, mas vai por insistência deles. Até então tudo estava bem ruim, mas vocês se divertem, dão risada e são felizes por alguns instantes.

Viu só? Houve um lado bom.
Aquele dia que era pra ser deprimente foi legal. E essa é uma metáfora ridícula, mas cabe perfeitamente no que estou querendo dizer. Se você não tivesse perdido o ônibus, chego atrasada e seus amigos insistido pra você ir com eles, não ia haver lado bom algum. Mas você foi, e houve.

Entre a variedade de dias ruins e bons que teremos na vida, é claro que eu fico com os bons. Mas se vier o ruim, não tem problema. Por alguma razão ele vai ser bom também!

Anúncios

2 pensamentos sobre “Uma questão de ‘as vezes’…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s